O Mito da Auto-Ajuda

Nesse post resolvi falar sobre um assunto que sofre um certo preconceito: Auto-Ajuda.

Acho que posso afirmar que você tem interesse em viver uma vida melhor, evoluir como pessoa. Mesmo que esse interesse seja inconsciente.

E não há nada de errado nisso. O problema é que nós fomos condicionados a acreditar que a “auto-ajuda” é para pessoas fracas, ou para os predestinados.

O preconceito pode chegar a tal ponto, que talvez você nem cogite dar uma folheada em um livro na livraria, com medo das pessoas estarem te julgando. Afinal, se você tem interesse em um livro da categoria “Auto-Ajuda”, você só pode ser um fraco!

O que é uma completa inverdade, se você está procurando melhorar… está longe de poder ser intitulado como “fraco”. Fraco são os que lançam os olhares preconceituosos.

Outro fator que percebo, é que as pessoas acham que a auto-ajuda é somente para aquele que quer ser “santo”. Existe essa imagem distorcida de que se você procura levar uma vida melhor, você precisará viver nos jardins da serenidade. Não vai mais sair para curtir uma noite com seus amigos, tomar uma cerveja, assistir tv e etc.

Isso tudo é conversa fiada.

Você pode, e deve buscar melhorar sua vida. Ser uma pessoa melhor, e ajudar outras pessoas a fazerem o mesmo.

Hoje em dia existem muitos livros e documentários que passam uma imagem que é mal interpretada, ajudando a reforçar o “mito da auto-ajuda”. Cabe a você saber extrair o melhor de cada fonte de informação, filtrando as informações que não são tão úteis e absorvendo as que lhe servirem.

Um exemplo disso é o livro / documentário “The Secret / O Segredo”.

Quero deixar claro que esse livro / doc foi um grande agente influenciador na virada do meu mindset, me ajudou muito!

Mas cá entre nós, se você acha que é só colocar um quadro com fotos de carrões e uma mansão, sentar, pensar que o universo vai providenciar e esperar…

É bom que escolha um lugar confortável para sentar, porque provavelmente vai ficar aí pelo resto de sua vida.

“Então quer dizer que isso é tudo papo?”

Não, sinceramente não acho que seja papo furado. Desde que você saiba interpretar as informações fornecidas no documentário e aplique-as (ação!) de maneira inteligente.

Quando você se dedica fazer algo grandioso os ventos começam a soprar a seu favor.

Acho que muitas pessoas se perguntam secretamente:

“Auto-Ajuda serve pra mim?”

A minha resposta é:

Você tem interesse em aprender mais, se tornar uma pessoa melhor? Já está satisfeito com seu conhecimento atual, com tudo que conquistou em sua vida até o momento? Acredita que não há mais espaço para melhorias em sua vida?

A resposta, você já sabe.

 

E você, o que acha desse assunto? Já começou sua jornada pessoal ou ainda está com medo do que os outros vão pensar? 😉

Deixe seu comentário.

Abraço!

Crédito da foto.